28.2.04

Dance! a little bit closer...

Ôe! Orgia de ômega-3 ontem. Quanto peixe no lugar que parece um mangá. Acho que não terei ataques cardíacos por algum tempo. *arroto* (obrigada). Por mim aquele salmão grelhado orgástico poderia só ter vindo menos bem passado. Tenho amado miolinho cru de filés, comme il faut. E aliás, depois de um interminável (but very much enlightening) mês só cozinhando peixes e frutos do mar, tenho pra mim que meus peixes favoritos são salmão, atum e linguado. Aw. Badejo nã. Porfa.

Em seguida, Trash 80's porque era dia de Riqui nas pick-ups. Só tinha ido na época do Hotel Cambridge. A freqüência continua assustadora, mas sem aquele elemento David Lynch que o hotel fornecia e sem o homem-cor-de-azeitona, clone de Julio Iglesias. Desta vez tínhamos uma cópia fiel de Marlene Mattos, dentre outras bizarrices.

Dance com Hirata e você se apegará para sempre. Ainda mais agora que ele resolveu mostrar que tem um "bunda scoop". Rebola à la Perez e consegue te jogar do outro lado da pista só com uma bundada. E por falar em pista, alguém avisa que em pista lotada é proibido:

1) Ter mais de um metro de largura e insistir em ficar parado feito estátua.
2) Ser baranga e usar seu cabelo chapeado como chicote nas outras dançarinas (será que as únicas pessoas com modos na pista são aquelas de cabelo curto?)
3) CHEGA DE MÁQUINA FOTOGRÁFICA DIGITAL.
4) Nada contra o negócio do Tonyy, mas como é que existem pessoas que conseguem ser habitués? Tipo... não enjôa?

E meu deus... Fique parado lá pelas 5 da manhã, de sexta para sábado, no Anhangabaú esperando seu bumba. Você vai se maravilhar com o desfile de "say it out loud I'm black and I'm proud". Simplesmente um luxo de cabelos e modelitos vindos de algum lugar nas redondezas. Ficamos passados.