19.3.04

quase-tia


my pride and joy


Não disse que hoje de manhã o Mr. Postman teria surpresinhas pra mim? Então... Não foi vinho, mas uma caixa cheia de presentinhos das minhas queridas, direto dos EUA.

E no meio dos presentinhos, uma foto fofa da minha boneca-vomitinho, a Maya, que cresce numa velocidade assustadora e até rabisca cartinhas para mim...! *chuif* Olha o cabelinho! A traidora está ficando loira! Ela era carequinha quando nos vimos da última vez. Chorava copiosamente só de pirraça, até eu entrar debaixo do chuveiro com ela, aí então ela gargalhava.

É. Porque ninar não adiantava. Acho que ela tinha raiva, porque em vez de "nana-nenê" eu cantava "I just don't know what to do with myself". Segurava por debaixo dos bracinhos e cantava... enquanto ela se contorcia e dava chutinhos no ar.

Então, sou quase tia. Já que a mãe dela só não é minha irmã de sangue por questões logísticas. Tenho planos incríveis de corrupção para a pequena Maya... OK, não tão terríveis assim, porque a mãe dela é bem desencanada. Mas já sonho com as férias dela seja lá onde eu estiver. Pequena Maya será meu laboratório de coisas incríveis para serem feitas com crianças, para o caso de algum dia eu querer parir alguém.