22.4.04

...

Devia ser proibido contratar médicos atraentes pra fazer ultra-som transvaginal. É extremamente constragedor... Ok. Já tinha feito com um homem horripilante e dei graças a deus na época. Mas desta vez... uh. Muito, muito embaraçoso ver aquele homem bastante atraente segurar aquele negócio fálico, enfiar uma camisinha nele (no negócio fálico) e então entuxá-lo de K.Y (o negócio fálico).

Ultra-som transvaginal não é o pior dos exames... aquele mega-cotonete é muito mais aflitivo. Mas a sensação que temos é que enfiaram um joystick (adoro a tradução literal) dentro da gente... e ficam fazendo manobras. Não é mesmo, meninas?

E que situação... ter aquele homem extremamente fazível e jovem com um joystick dentro de mim. Morri de medo de ele descobrir que eu estava simplesmente a-do-ran-do cada vez que a mão dele roçava sem querer nas minhas coxas. Meu deus. Ainda bem que era tudo à meia-luz. Tive a impressão que ele pode ter percebido que eu não afastei muito as coxas de propósito. Duh...

Daí, para alegrar o ambiente e parar de pensar em cenas pornográficas eu comecei a falar bobagens, meu maior forte. "Puxa... mulheres sofrem, não?" e "Os homens ainda reclamam de uma porcaria de exame de toque retal uma vez a cada morte de papa...".

"Ei, vocês enfiam isso mesmo no cu dos caras?".

(e ele disse que alguns não fazem o menor protesto. hahah).

Médicos bonitos. O sonho erótico de hipocôs como eu.