5.5.04

Voltei a dormir com Jeffrey Eugenides. Eu não tinha tido tempo de terminar Middlesex, mas agora a insônia e a abstinência nicotínica tem feito com que eu avance horrores na leitura. Então... ontem eu gostei muito disso:

A experiência me ensinou que as emoções não podem ser descritas por palavras simples. Não acredito em "tristeza", "alegria" ou "arrependimento". Talvez a melhor forma do patriarcalismo da linguagem seja a supersimplificação dos sentimentos. Gostaria de ter à minha disposição complicadas emoções híbridas, um comboio germânico de construções do tipo "a felicidade que acompanha a catástrofe" ou "a decepção de dormir com o objeto de nossas fantasias"...

(pág 237. Callie falando)