4.8.04

E Anthony Bourdain tem arrancado risadas histéricas de mim:

"Vegetarians, and their Hezbollah-like splinter-faction, the vegans, are a persistant irritant to any chef worth a damn. To me, life without veal stock, pork fat, sausage, organ meat, demi-glace, or even stinky cheese is a life not worth living. Vegetarians are the enemy of everything good and decent in the human spirit, an affront to all I stand for, the pure enjoyment of food. The body, these waterheads imagine, is a temple that should not be polluted by animal protein. It's healthier, they insist, though every vegetarian waiter I've worked with is brought down by any rumour of a cold. Oh, I'll accomodate them, I'll rummage around for something to feed them, for a 'vegetarian plate', if called on to do so. Fourteen dollars for a few slices of grilled eggplant and zucchini suits my food cost fine..."

E mais pra frente ele ainda diz que o corpo não é um "templo" (seus burros!), mas um "parque de diversões", DUH! hahah

Outra coisa que tenho visto com muita freqüência e que me incomoda horrores: porque um ser humano em dieta vai a um restaurante, ô puta que o pariu? Porque não fica em casa e come só a sua ração e pára de fazer pedidos esdrúxulos e descaracterizações criminosas de pratos porque não pode comer proteína ou não pode comer carboidrato ou não pode comer meu cu? Porque pedir uma sopa xexelenta enquanto seus amigos se esbaldam em gorduras? Eu não entendo. Eu não admito.