14.12.04

Tom Wolfe recebe prêmio pela pior descrição de sexo na literatura em 2004

Eu já tinha um hábito horrível de reparar no exato momento em que cantor/cantora x-y-z inspira ar. É divertido no começo. Depois fica insuportável ouvir aqueles aaah, ahhh. Meio abafadinhos. Tipo, cantei até esvaziar, socorro, meu fôlego acabou.

Uh.

Agora, pra piorar, eu estou maníaca por ouvir quando o cantor/cantora x-y-z faz barulho de babinha na boca. Sabe como é?

S-O-C-O-R-R-O.

12.12.04

Ouvindo The Mission (gaaah) e lembrando como na adolescência minha meta de vida (e das minhas amigas) era trepar ouvindo Stay with me.

Ha.

E tinha a lenda urbana que dizia que a Severina em si era brasileira. Haha.

7.12.04

"I've only got a wee one" - Ewan McGregor, sobre testículos.

A difícil arte de dar um nome a um bebê. Eles dizem que você tem que olhar na cara dele e decidir. É dureza transpor a joelhice. Então a gente se concentra nos olhos. Nem sei. Não tenho muito apego à maternidade, mas estava de assistente para assuntos aleatórios do pai da criança hoje de manhã no berçário. Fiz com que ele ponderasse sobre algumas idéias absurdas. E no fim acabou sendo Enrique, sem H, o nome do meu primo-quase-sobrinho.

É realmente muito estranho ver aquela molecota que brincava de boneca com você parindo um bebê de verdade. Na minha lógica infantil é uma subversão quase. haha. Mas a gente acostuma. E eu já gostei dele de cara.

6.12.04

Ai, pára tudo! Chicks-with-dicks-pop é uma das coisas mais fabulosas do mundo. "Parou Viado" da Yohanna Venturini já era uma das minhas músicas preferidas, mas hoje finalmente fui levada à luz com Dimmy Kier (Mais Glitter - tá liiinda, ai que bicha liiinda!) e Selma Light (Escândalo).

Genial.

Obrigada, querida. Hahah. Acredita na foto. Acredita, bunita!



5.12.04

Enochato é ótimo. Haha.

4.12.04

Acho que é um bom começo: "Gabriela, vai tomar no CU".

E chega de citar essa parte cavernosa e underground da anatomia.

Se eu conseguisse mandar todo mundo que eu quero tomar no rabo, certamente teria uma comunidade enorme. Tipo, acho que dava pra fazer meu próprio orCUt.

"Quem você já mandou tomar no cu?"

E minha primeira resolução para 2005 é realmente mais gente tomar no cu, já que sou livre de cigarros e preocupada com minha forma física apesar de ainda não ter feito nada de exercício.

Tomar no cu é uma coisa muito séria, que eu levo em vão. Sabe? Vou mandar com mais vontade. De verdade. Bateu levou. Tô cansada do meu modelo morde-assopra. E cansada de bancar a histeriquinha só na frente do meu público cativo.

Chegou a hora do mundo conhecer a demônia que habita meu corpo. Então cuidado, bixa. Minha casa deixou de ser hospedaria de desaforos. No vacancy.

E nem pense que estou amargurada, de mau humor ou com uma hematoma ardente na forma de pé estampado na bunda. Nem. Eu só estou velha e cansada e num momento *aretha*. Super achando que mereço r-e-s-p-e-i-t-o. Hahaha.

E finalmente decidi realizar a primeira edição do meu próprio Vai Tomar No Cu Awards 2004, resultado de intensas análises sobre todos os sapos enfiados pela minha goela nos 365 dias do ano (intensificados por outros 26 anos de saco de filó).

A competição está acirrada e a lista de nominees é extensa.

O troféu? Imagine só. É. E sem lubrificante. Uso interno. Sem data de validade. Um supositório às avessas. Em proporções ituanas.

(é um pensamento BEM terapêutico).

*passada* hahaha

(eu realmente achava que ele era tísico e assexuado. Ai, Irene no céu, porquinhos da índia, trinta e três, tango argentino, décubito dorsal, Elvira...).

A cópula

Manuel Bandeira


Depois de lhe beijar meticulosamente
o cu, que é uma pimenta, a boceta, que é um doce,
o moço exibe à moça a bagagem que trouxe:
culhões e membro, um membro enorme e tungescente.

Ela toma-o na boca e morde-o. Incontinente,
Não pode ele conter-se, e, de um jacto, esporrou-se.
Não desarmou porém. Antes, mais rijo, alteou-se
E fodeu-a. Ela geme, ela peida, ela sente

Que vai morrer: - "Eu morro! Ai, não queres que eu morra?!"
Grita para o rapaz que aceso como um diabo,
arde em cio e tesão na amorosa gangorra

E titilando-a nos mamilos e no rabo
(que depois irá ter sua ração de porra),
lhe enfia cona a dentro o mangalho até o cabo.


Achado aqui.

1.12.04

E esse cd novo do U2 é *o* lixo. Chato de doer. Antes de só ter minhas suspeitas confirmadas eu baixei o que aparentemente são os lados b do how to dismantle my arse e juro que tive um daqueles déjà-ouvi históricos; Achtung Baby ou o quê? Ai, chega. U2 pegue seu banquinho...