28.2.05


quando cozinhar vira um ato de limpeza e descarrego. Posted by Hello

Voodoo displayer


quero Posted by Hello

Penguin espresso cup and saucer

Penguin classic mugs

Diretora de "Frida" assinará romance musical para a Sony Pictures

A diretora do longa-metragem vencedor do Oscar® "Frida", Julie Taymor, irá comandar as filmagens do romance musical da Sony Pictures "All You Need is Love", que trará 18 músicas da banda The Beatles. A informação, divulgada pela revista The Hollywood Reporter, dá conta ainda de que a produção será uma história de amor ambientada nos anos de 1960 entre um garoto inglês e uma menina americana. O início das filmagens está previsto para setembro deste ano, e a estréia nos Estados Unidos para o segundo semestre de 2006. Com roteiro escrito por Dick Clement e Ian La Frenais ("Commitments - Loucos pela fama" / The Commitments), o musical está sendo produzido pela Revolution Studios.


Paz, quando ainda era gente... Posted by Hello

Paz Vega - a linda e fofa Paz Vega - deixa de ser gente normal para pagar de cucaracha em sua *estréia* em Hollywood, Spanglish.

Agora todo mundo já sabe o que acontece. Daqui em diante ela vira um estereótipo ambulante. Uma esterótipa gostosa, como as colegas Cruz e Hayek (que ontem carregaram super no sotaque pra fazer a homarada cruzar as pernas), claro. Mas ainda assim um estereótipo.

Com sorte, daqui a alguns anos, Paz Vega vai pagar mico como o colega Banderas, que já paga de latinão hace tiempo, fez ontem. De camisa branca, calça preta e picumã cafona, lá foi ele cantorolar a música do Mickey Mouse comuna. Ao lado dele, o mala da punhetagem guitarrista mexicana. O cenarinho fazia lembrar Zorro, né? Aquela coisa empoeirada. Árida. Pra completar uns tapinhas na coxa. Salma Hayek e seu par de peitos fizeram questão de traduzir um trecho da música para a platéia inguinorante. Que glória ter uma canção em espanhol ganhando o Oscar.

Bom mesmo foi o tal Drexler, Dexter, Webster. Foi lá e cantou como devia ser cantado.

E o Oscar, graças a deus, passou rápido. Mas eu não consegui ver os vestidos, a parte que interessa, óbvio. Sem tecla SAP - e só com um casal de SAPAS - me restou fazer meu próprio personal commentator tabajara em cima daquela aberração da rede bobo e da tnt.

23.2.05

Tirando a irritação com GENTE e a quantidade de trabalho, eu ando muito feliz. É melhor pensar em por que eu estou feliz do que ficar me agarrando nessas merdinhas que fazem da sua vida um merdão.

E uma das coisas que me fez muito feliz hoje foi ter sido lembrada do a-do-rá-vel hino do fa-bu-lo-so cancioneiro mágico de Lionel Ritchie: Stuck on You.

Grande música. Haha.

I’m stuck on you
I’ve got this feeling down
Deep in my soul
That I just can’t lose
Guess, I’m ooooon my way


E para exibir pros outros as bobagens que eu gosto de ouvir, achei o audioscrobble. Savoytruffle. C'est moi.

20.2.05


Spud, ah love ye... Posted by Hello

Lendo Trainspotting no original, finalmente. E não é tão assustador assim. É só uma questão de desprendimento. Ok. Provavelmente meus banhos de imersão escocesa ajudaram um pouco, mas o fato é que eu estou para acabar a obra e preciso registrar aqui meu amor por Spud.

Spud conseguiu roubar meu coração de Renton. Não no filme, óbvio, porque ninguém arranca meus olhos do corpo do Ewan McGregor. Mas no livro o Renton é muito escroto, diz-que tem pau pequeno (unlike our mate on the silver screen, haha) e ainda sujo. Então não deu, Renton.

Eu fico com o Spud porque ele tem as falas mais insanas. Ele só pensa em Catholic girls e Jewish princesses, e também no Zappa e na Moon Unit. Ele trata todo mundo por catboy. E ele é um coitado fodido do cu, que acaba amarrado com vick vaporub no pinto, além de espalhar bosta nos outros em outra ocasião. Ele nunca consegue trepar, não consegue mentir e não é cruel com animais. Haha.

Cito aqui duas passagens que fizeram com que eu acrescentasse Danny Murphy - aka Spud - à minha galeria de personagens prediletos.

aqui em momento *romance*

(...)Spud wanted to never get to that party wishing that they could just go on walking and talking. They went down into the underpass and Spud thought that he should put his arms around Nicola. Then a passage from a Smiths' song, one he'd always liked called 'There is a Light That Never Goes Out', came into his head:

and in the darkened underpass
I thought oh God my chance has come at last
but then a strange fear gripped me
and I just couldn't ask

Morrissey's sad voice summed up his feelings. He didn't put his arms around Nicola and his attempts to chat her up were half-arsed after that. (...)


e aqui, em momento *amigo-dos-animais*:

Spud looks around: - It's eh, likesay... Rents is daein the right thing, but it's kinday the wrong reasons. We'll nivir likesay, learn tae love oorsels, until we kin look eftir weaker things, likesay animals n that... but it's good thit Rents is vegetarian... likesay, if ye kin keep it up... likesay...

Eu parei de fumar. Desde quinta, aliás. Mas parei de fumar porque na verdade não deveria ter começado. Ainda mais na idade estúpida de 21, só porque eu estava deprimida por causa de um saco de bosta. Meu pai morreu de câncer de pulmão e eu alegremente esqueci da experiência. Daí minha tia fodeu a garganta. Eu também fiz que não vi. Agora meu tio entrou na lista, então nós resolvemos ler os sinais, até que enfim.

Eu tava morrendo de dor na perna e sendo uma hipocô de marca maior, já me vi amputada. Daí resolvi fazer exercícios. Nadar. Me inscrevi lá no lugar e tudo. E tenho ido. Mas tá difícil, viu? É uma coisa esquizofrênica. Um dia é ótimo, apesar do canjão. No outro é um lixo, sendo a cereja no topo hidroginástica ao som de Pivete Sangalo.

Por que a gente precisa ser cafona?

Depois não entendem porque fui vagabunda por tanto tempo.

(eu queria um walkman subaquático pra não ter que ouvir axé&poperô durante)

Fora que eu não suporto GENTE. Odeio ter que me relacionar com GENTE. Ainda mais se GENTE estiver na faixa dos 0-18 anos e ainda andar em hordas. Muita GENTE na piscina dá um nojo histórico. Fico um tempão olhando pra cara dos outros pra ver quem leva jeito de mijão, quem tem frieira e etc. Odeio a GENTE que escorre baba na piscina também.

E odeio GENTA (as do sexo feminino) pelada. É um medo ter que ir até aquele vestiário. MEDO. Tipo, eu não preciso ver as tiazinhas velhas peladas. E não mereço. E elas ainda ficam super à vontade com aquela carne caída.

(Veja bem, eu não sou feliz com o meu corpo, obviamente ele podia ser muito melhor em vários aspectos, mas eu já estou acostumada a ter que me ver pelada todo santo dia. Entendeu?)

Ai, e tem as "mãe" que levam os "filho pequeno" no vestiário também. Acho horripilante. HORRIPILANTE. Hoje um moleque de 5 anos ficou me encarando de carcinha. Eu me senti o Michael Jackson ao contrário.

Essas crianças erotizadas de hoje em dia... sabe?

E, sim, eu ando muito, muito nojentinha. Graças a deus.

19.2.05

A nova mania favorita do momento é reparar em como as pessoas balançam os braços quando andam. Isso merece um estudo.


... Posted by Hello

Everyone poops.

Aqui o manual do pipi.


ai Posted by Hello

Bareback. Vídeos do *bow* Tindersticks. Aceito como presente de aniversário, que aliás é no dia 11/3. Vai ser uma tremenda caridade. Isso vai me ajudar a superar o fato de que eu vou completar 28 primaveras. Eu sei que vai.

11.2.05

Clássico pornô "Garganta Profunda" vai reestrear dia 18 nos EUA

9.2.05

Definitivamente. As travestis do Nepal são umas bonecas. Arraaaaasa!

Nibelunga do cabelo duro

(achada enquanto eu buscava o endereço do cabelereiro japonês aqui do lado. antes mesmo eu vi uma foto do sai baba. pode ter sido um sinal)

*ai que preguiça*

Meu corpo está velho demais pras drogas. Eu vi a verdade várias vezes no reflexo da água da privada. Uma coisa narcisista bizarra. Estoy vieja. Mas a vodka estava boua.

4.2.05


creepy Posted by Hello

postsecret

*clap*



Minha melhor aquisição do ano, até agora (porque eu tenho mais outras 20). Tão apegada que fiquei com medo de ter absorvido a personalidade de uma das garotas. Isso à vezes acontece. Esse intercâmbio bizarro. Mas enfim, viva a compra por impulso! Em especial quando seus objetos de desejo custam 99p e cujo título brilha nos seus olhos beatlemaníacos. Este livro implorou para ser comprado. Só. E agora eu vou me ocupar (além dos outros 20) de ler tudo o que este homem já escreveu na vida.

Então... Feliz Ano Novo e espero que tenham tido um bom Natal. O meu foi muito bom, porque eu fiz por merecer. Senão teria sido outra bosta, como sempre. Também mereci férias e acho que não mereço trabalhar. Mas aí preciso fazer por merecer um sugardaddy. E no geral eles são muito asquerosos. Então eu esqueço da idéia.

Mas o fato é que agora eu aderi à velha moda de escrever em papel. Paguei caro num moleskine e ainda acho que posso fazer dele uma coisa interessante. Apesar do meu talento zero para desenhar, preferi um que não fosse pautado. No máximo vou conseguir linhas tortas, mas tudo bem.

E agora também gostei de escrever nos livros que eu estou lendo. Me pareceu genial de cara, mas assim são todas as minhas idéias logo que eu as tenho. Vamos ver no que dá.

E eu também voltei de férias para chafurdar na lama trabalhal novamente. O que é muito triste. Mas tenho uns planos para 2005. Do tipo anti-sabbatical, pra citar o Coupland que está na minha cabeceira (na minha bolsa e no busão) ou mesmo só para cantarolar com propriedade It's always better on holiday, so much better on holiday, that's why we only work when we need the money.

Grandes férias me aguardam. E depois eu falo alguma coisa dos meus 30 dias em outra dimensão. See ya.