20.3.05

Os caminhos de Google: Pixie boots.

17.3.05


momento coralie. Posted by Hello

La salle des pas perdus
(Benjamin .Biolay / B.Biolay - Keren Ann Zeidel)

Mon nom ne vous dit rien
Vous devez ignorer
Que nous sommes voisins
Depuis le mois de mai
Mes cheveux sont châtains
Mon air est détaché
Vous sentez mon parfum
Tous les soirs sur le palier

Je vous ai aperçu
Salle des pas perdus
Un soir, était-ce à St Lazare ?
Avec une inconnue
Coiffée d'un fichu, jacquard
Vous portiez sa guitare

Si j'ose néanmoins,
Vous écrire ce billet
C'est pour tenez vous bien
C'est pour vous déclarer
Ma flamme et mon chagrin
Mais aussi mes regrets
De ne vous avoir pas
Suivi sur le quai

Et de n'avoir pas su
Salle des pas perdus
Vous dire quel était mon désir (c'est bizarre)
Je serais à la terrasse
Du café d'en face
Ce soir à dix heures moins le quart

Bien à vous
Lou

16.3.05

Televisão anda uma coisa excelente. SEMPRE tem programa de múmia pra eu dormir vendo (a-do-ro). No E! tem o Love is in the Heir, que é um nojo e é ótimo. E tem também a encenação do julgamento da Maica (o melhor são as caras de ódio que ele faz pras testemunhas).

Mas o People & Arts vai começar a passar um tal de Cupidos, no qual duas biiiiichas viadas vão arranjar homem pra mulheres. Duvido, viu? Se bicha chamasse homem ou se bicha servisse de matchmaker eu já estaria no meu enésimo casamento, além de dar todo dia pra homens diferentes.

(Não que eu queira, a propósito. Less is more, se o less for bom, claro).

14.3.05


da-ne-se Posted by Hello

Dois-oitão agora. Meu médico, que tem certeza que eu sou uma doida varrida cujo hobby é ler bulas de remédio avidamente, disse hoje que eu estou muito bem. Ótima, na verdade. O médico da semana passada disse que minha visão é um absurdo de boa (apesar de eu viver fingindo que não vi).

Não vou contradizê-los.

A única obrigação deste ano, eu disse, é me sentir cada vez menos obrigada.

10.3.05


interprete como quiser... Posted by Hello


 Posted by Hello


TUDO. Nos três últimos dias só ouço músicas em francês. O meu nojo colossal está passando, sinto. Depois de alguma preguiça típica, resolvi ir atrás de umas sugestões de amigos de bom gosto e agora me encontro totalmente ESCRAVIZADA por Keren Ann e Benjamin Biolay.

Delírio total ao descobrir músicas dos dois (Decrocher les étoiles!!) e ainda um álbum completinho do Biolay com a Chiara Mastroianni, a patroa da reencarnação bonita do Gainsbourg.

A Chiara Mastroianni não é como a mãe, claro. Não chega a ser o bafo Vera Fischer e filha, até porque elas não têm classe e gelo na veia. E depois, tem o pai. Mas ainda assim eu acho a Chiara Mastroianni meio engraçada. Tipo, ela parece aquelas fotos meio holográficas (ou sei lá qual é a palavra certa), mas sabe aquelas fotos-truque que de uma certa posição é uma coisa, do outro lado é outra? Então, uma hora eu vejo a Catherine Deneuve. Na outra vejo o Marcello Mastroianni. Esquizão. Haha.

Daí desse disquinho a mais linda é Folle de Toi, acho.

Eu adooooro Catherine + Serge cantando Dieu est un fumeur de Havanes.

deu eco até no post. total sem querer.

9.3.05

Ca-ra-lho. Dra. Ruth Lemos e a dieta do Sanduíche-íche-íche.

Isso é Tourette, não é? Ecolalia?

Ca-ra-lho. Dra. Ruth Lemos e a dieta do Sanduíche-íche-íche.

Isso é Tourette, não é? Ecolalia?

A única música do Serge Gainsbourg que eu verdadeiramente odeio é Lemon Incest. Acho a voz da Charlotte aflitiva. Dá uma impressão que ele tá comendo a filha enquanto ela canta. É nojento.

Eu sou uma pessoa EXTREMAMENTE desorganizada que, aos poucos, tem se transformado em alguma coisa anal nesse sentido. Tipo, tenho sentido o prazer de limpar e arrumar. Mas uma vez só. Não várias. Por enquanto. Eu gosto de arrumar arquivos de computador, por exemplo. E meus MP3 andavam um verdadeiro bordel. Daí eu achei o MediaMonkey. E agora tudo parece estar arrumadinho. Por cima, pelo menos. Porque eu sou do tipo que joga as coisas de baixo da cama sem o menor constrangimento. O que os olhos não vêem o coração não sente.

Nossa, tá tão arrumadinho que eu tenho vontade de chorar.

8.3.05



E também começamos por Alasdair Gray via Unlikely Stories, Mostly. Lanark vem depois. Preciso de uma iniciação, acho.

Terminei Marabou Stork Nightmares. É um momento scottish sim. Preciso dar fim na caralhada de livros que trouxe comigo. E foram muitos. Marabou é incrível. Além da escrotice deprê schemie, o melhor mesmo é a Vet, cantando Big Spender e Gold-fingah. Viva Shirley Bassey!

(E ela também canta Mad About the Boy! Alguém avisa que essa sou eu?)


 Posted by Hello


 Posted by Hello

É moda agora? As pessoas agora todas dizem feliz aniversário adiantado. Ainda faltam DIAS, ok? M-E-D-O de 28.

Mas eu reclamo contente e bêbada. Difícil beber em ocasiões profissionais. A gente sempre deixa vazar algo podre. Mas digamos que meu superego (é ele quem castra, né?) trabalhou lindamente hoje.

Então deixamos tudo para lá quando sua linha telefônica finalmente funciona, sua cama é macia e escutamos Keren Ann e Jobriath em modo non-stop.

4.3.05

Hahah

Flicka flicka flicka
Here you are
Cata cata cata
Caterpillar girl
Flowing in
And filling up my hopeless heart
Oh never never go





You scored as The Caterpillar. Drug addict. Seek rehab before someone squashes you and the mushroom you live on.



The Catapillar

69%

The Cheshire Cat

63%

The Mad Hatter

56%

The Red Queen

50%

Alice

44%

The White Rabbit

44%

Could you survive Wonderland?
created with QuizFarm.com



I Rub My Duckie Black


hola! Posted by Hello

Por falar nisso, name THAT film.

Isso parece ter saído de algum canto imundo do meu cérebro, mas eu tenho certeza que é de algum filme. E esse aí é o Eduardo Noriega. Ou eu gostaria que fosse.

3.3.05

Para bitolados: Name that band.

Fotos de 270 bandas. Eu consegui 116 com muito custo (e com a ajuda da Anna, claro e muito obrigada). Seriam 117 se este teste burro não aceitasse o meu Wilson Phillips. É sim!

Por falar em Wilson Phillips, elas estão de volta? Patrocinadas por Xenical? Que medo.

1.3.05


 Posted by Hello

Haha. Segura! Esse deve ser incrível. Grande série, essa, a de craps. Eu ganhei de Natal o Crap Towns (The 50 Worst Places to Live in the UK) e Crap Towns II (The Nation Decides). Grande presente. Haha. Tem até Slough, se você assiste The Office. E Glasgow e Edimburgo estão na mesma posição, apesar de uma ter vantagem sobre a outra. Mas isso o editor não revela, provavelmente temendo um genocídio escocês... Haha. E o leitor atento não precisa de muito pra adivinhar

O Brasil merecia algo do gênero. Ou uma adaptação.

(Ah, não...! mas aí iam dizer que eu-não-gosto-do-Brasil, e que o-Brasil-é-um-lugar-abençoado-por-deus, e que no-Brasil-não-tem-terremoto-e-as-pessoas-têm-alegria-de-viver, e-que-eu-acho-os-americanos-muuuuuito-melhores etc, etc, etc. Não é? Haha)

Ave, que eu não sabia do Edwyn Collins!