16.5.05

Ai, caralho. Quando a esmola é demais a santa - burra - não desconfia. Deviam vender a Poliana em pílulas, porque eu estou tão horrivelmente frustrada que vejo até o que é bom como uma bosta. Eu me conheço. Tipo como eu queria morrer em Lisboa, achando tudo um grande saco. Alguém me avisa? Mas eu não consigo. Então, last resort: ebó. Só ele salva.

Acendam uma vela também, por via das dúvidas.

Merci beaucoup.