21.5.05

É simplesmente ridículo escrever sobre lugares que você nunca visitou. Ridículo. Algum dia eu vou até esses lugares pra checar se eu realmente tenho alguma "mediunidade" ou se na realidade eu só tenho mesmo o Google, cara de pau e um senso de embromation sem precedentes na história do "jornalismo". E claro, eu odeio "jornalismo" e jornalismo, mas fazer o que quando você já tem o diploma na mão e deixou suas calças numa faculdade cheia de reais e bem-sucedidas putas aspirantes à âncora? É rebolar, né?

Eu queria ser TOTALMENTE alienada, mas as pessoas não deixam. Ninguém te deixa em paz. Não basta só não ler jornal e não ver TV (rádio nção existe na minha vida, óbvio). A informação penetra. E você é obrigado a ouvir.

Eu não gosto de jornalistas. E não confio em nenhum deles. Se eu fosse você, também não confiava. Sabe o que me irrita PROFUNDAMENTE? Aquela "cadência padrão" de repórter de TV. Eles narram tudo do mesmo jeito. Menos aquele nordestino insuportável, mas ele é um caso à parte. O resto, é possível até medir. NOJO, NOJO. Será que existe algum treinamento com cartilha? Ai, que cabaçada.

Eu cago pra isso. Trabalhar só dá tesão em quem não tem mais o que fazer da vida. Mesmo que eu não tivesse trabalho, não sentiria falta. Só do dinheiro, é óbvio. Mas é tão ridícula a quantia e o desaforo que você tem que aturar de seus superiores com seus micro-salários é tanto, que honestamente eu sou uma puta mal paga tentando tirar o melhor disso. Porque eu sou puta, mas não sou trouxa tanto assim.

Então hoje é sábado e eu vou trabalhar. E amanhã também. Porque a partir de quarta vou tentar tirar proveito por uma semana em outras paragens.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Tem o Maurício Kubrusly...
;)

12:36 AM  
Anonymous Jr said...

hahahah
Confiar em jornalistas é o mesmo que sujar as suas mãos com o jornal e depois lavá-las na pia.
Você lê e acaba se sujando, mas depois pode lavar as mãos... se quiser.
O importante é o contato, o dicernimento e a cultura autodidata para filtragem.

3:05 AM  

Postar um comentário

<< Home