29.6.05

Pesadelo: Mario não existia mais. Eu não tinha mais o Mario. E o mundo era cheinho de Jackie Chans. Jackie Chans aleijados, que só podiam usar suas respectivas línguas. Que na verdade eram vibradores.

Medo. Muito medo.

Eu saí correndo e chorando. Apavorada com a nova possibilidade de psychos para uma jovem solteira.

Juro. Até chorei quando eu acordei.