20.10.05

Maria de Fátima tem a certeza de que a honestidade não vale nada. Sem hesitar, ela vende a única propriedade da família, uma pequena casa em Foz do Iguaçu, e se muda para o Rio de Janeiro, com o intuito de tentar ganhar a vida como modelo. No Rio, ela se envolve com o mau-caráter César Ribeiro que a estimula a conquistar Afonso Roitman, dono de uma corpulenta fortuna. Depois de muitas armações, Fátima casa-se com Afonso, tirando Solange, a noiva do rapaz, do caminho dos dois. Raquel, a mãe de Fátima, é o oposto da filha. Simplória e honesta, foi abandonada pelo marido e teve que sustentar a família trabalhando com turismo. Após ser traída por Fátima, Raquel também se muda para o Rio, onde conhece Ivan, o homem por quem se apaixona. De vendedora de sanduíche na praia, Raquel chega à dona da rede Paladar de restaurantes. A história tem uma reviravolta quando Raquel encontra US$ 800 mil, perdidos pelo desonesto empresário Marco Aurélio, e não aceita ficar com o dinheiro, como sugeriu Ivan. Fátima consegue então pegar o dinheiro e Raquel passa a acreditar que foi Ivan o autor do delito. Os dois rompem e Ivan casa-se com Helena, uma artista plástica frágil e alcoólatra, filha da toda poderosa Odete Roitman, uma mulher perigosa capaz de tudo para atingir seus objetivos.

Esqueceram de dizer que:

Odete era a dona da TCA.
A Solange trabalhava na revista Tomorrow (e eu achava que ser jornalista era tão visionário...).

2 Comments:

Anonymous Jr said...

Coisas memoráveis:

1. Maria de Fátima rolando a escadaria do municipal toda de preto, para perder o filho do amante, depois que descobre que Afonso é estéril.

2. A salmonela na maionese da Raquel: "by Odete".

3. A cara de "Sai, baiana!" que a Maria de Fátima fez pra Raquel quando viu a mãe vendendo sanduíche na praia.

4. As bofetadas que a Raquel deu na Maria de Fátima, vestida de noiva: com direito a rasgação de seda no sentido literal e puxão de cabelo.

5. "TIA CELINA, É MATE!" - Frase de Heleninha Roitmann para a Tia Celina, quando ela entra na sala e vê um copo de whisky na mão da artista plástica.

6. O cabelo vermelho com franjinha da Solange - jornalista mais moderna impossível.

7. A bicha-tia-velha-enrustida-do-centrão: "Poliana", amigo das empregada.

8. O Thiago, supostamente gay, filho da Heleninha, que se "converte" em hetero no final da novela. Super censura 80! Thiago casa-se com a ninfeta de "Bonitinha mas Ordinária", mais atualmente ex-Chiquitita. Ele também patrocinou a primeira aparição de um CD Player na TV!!! Cuen que ele era rico.

9. Maria de Fátima dando o truque no taxista, fingindo que ia fazer mais umas comprinhas e já voltava... tá!

10. A cara da Odete levando tiro: três pulinhos pra trás dá azar.

11. O mordomo-garota-cinéfilo, Eugênio, e as citações sobre vida cotidiana linkada com filmes-glamour.

12. Os gritos histéricos da Regina Duarte em prantos: "Ivaaaan, nãããão!" e "Maria de Fátimaaaaaaa!"

13. César e Fátima trepando na banheira do hotel fino, pago pela Odete, sem medo da Endometriose!

14. A bolha de sangue na cabeça do Tarcísio Meira. Afa que essa era "Roda de Fogo" e tinha a Marina cantando e o tigrinho saltando fogo. Mó Hans Donner.

5:25 PM  
Anonymous Cris Camargo said...

15) A reginaldofariana banana no último capítulo!!!

E eu aqui achando que tinha boa memória. Cês me humilharam! :D

8:46 PM  

Postar um comentário

<< Home